Cultivando rosas


Tudo começou quando Sami me deu esse vaso de rosas no dia dos namorados - um tanto brega? Pelo menos eu achava isso meio brega até o dia em questão, e essa é minha prova pessoal de que estamos mudando a todo instante. Quando vi ele entrando pela porta com esse vasinho, minhas primeiras palavras foram ohh how tacky! (ohh que brega!), mas admito que amei as rosas e o gesto dele. Eu sempre gostei de flores e plantinhas, e nosso apartamento estava precisando de uma presença viva e verde, então esse presente foi recebido de braços abertos.


Devo admitir que muitas das plantas que tentei cultivar em casa morreram em vão, e por muito tempo acreditei que não fosse capaz de cuidar dessas delicadezas propriamente, mas algo dentro de mim queria vê-las perseverando, algo dentro de mim queria cuidar dessas rosas e, possivelmente, cuidar melhor de mim mesma.






Além de água, sol e poda, essas bichinhas também precisam de nutrientes. Uma vez por semana, eu macero cascas de ovos (cálcio) e pico cascas de banana (potássio), e afundo tudo para dentro da terra com os dedos.







Comentários

  1. Oie Amanda.
    Adorei tanto ler esse post e ver a evolução da sua roseira. Mais ainda, a dedicação que você tem em cuidar dela. Verdadeiramente inspirador.
    Super beijo e bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee! Obrigada! Se eu consegui, qualquer pessoa consegue! hahaha

      Excluir
  2. Que lindo!!! Também sou do time que sempre achou brega ganhar flor, mas se um dia eu ganhar eu acho que choro.
    Adorei o seu registro desse momento, é realmente muito linda essa rosa e deve ser extremamente gratificante acompanhar de pertinho esse processo

    beijosss
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm!! Carol, eu só não chorei porque eu tava dando risada com "ahh que brega" que escapou da minha boca hahahaha

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Hello!