#2 Minha vida em 2 malas: o que carrego + dicas para longos voos

Buongiorno, Italia! Acordei cedo, preparei um café, fiz meu journaling matinal e agora estou pronta para continuar o post passado: #1 minha vida em 2 malas: desapego.

Um breve update do que vem acontecendo
Se você me segue no insta (@mandmoresco), deve ter notado que acabei de chegar na Itália, então estou naquele processo de me adaptar a uma nova rotina, um novo idioma e de recuperação do jet lag. Estou passando esses dias na casa do meu chefe, que me recebeu com toda a hospitalidade de uma família italiana. 

Quero muito gravar um vídeo para contar tudo o que aconteceu nessas últimas horas, incluindo os tais perrengues chiques, mas eu não prometo postar tudo isso nos próximos dias, pois quero aproveitar cada momento com essa família e meus colegas de trabalho, ou seja, vou escrevendo e gravando na medida do possível, ok?

Organizando malas e bolsa de forma prática
São 02 malas: uma grandona despachada e uma pequena nos compartimentos de bordo, além da bolsa que carrego no ombro. São muitas horas de voo! Foi +/- 2h Porto Alegre - Campinas, 4h de espera, 10h Campinas - Lisboa, 3h de espera, 3h Lisboa - Roma, 2h de trem Roma - Napoli. Deu um total de 24h de viagem! Portanto, é muito importante organizar de forma inteligente o que vai em cada mala + bolsa.

Tenha em mente que a mala despachada somente será recuperada no destino final, então tudo aquilo que você pode vir a precisar ao longo do trajeto deve ser colocado na mala de bordo/bolsa.

Mala despachada
Pouco importa o tamanho da sua mala despachada. O "probleminha" que limita viajantes é o peso máximo: 23kg. Comprei recentemente uma mala gigante, mas não com a finalidade de colocar mais coisas, e sim para ter espaço e organização, para gentilmente posicionar meu casacão grosso de inverno - sem ter que sentar em cima da mala e batalhar contra o zíper.

Moda vai e vem. Necessidades também. Atualmente tenho alguns vestidos longos, umas blusinhas, jeans, blusões, saias. Devo ter em torno de 30 peças, além das roupas íntimas e de esporte. Quanto aos sapatos, atualmente tenho 4 pares: 1 salto alto preto, 1 All Star laranja telhado, 1 tênis branco e um tênis de corrida preto. Contudo, despachei apenas o salto e tênis de corrida.

Nessa mala, também coloco livros, meus ~cristais mágicos~, shampoo e sabonete (não uso condicionador) para poder tomar um bom banho logo na chegada. 24h de viagem te fazem suplicar por um banho. Eu também carrego um babyliss, que não uso com frequência, mas gosto de tê-lo para ocasiões especiais e dar ~aquele tcham~ nas cabelas.

Dessa vez, minha mala pesou 21kg.

Mala de bordo
Aqui, eu gosto de colocar tudo o que é mais valioso e importante, como documentos, certificados e meu laptop. Ela está sempre pertinho de mim, então não corro o risco de ter a mala extraviada.

Sempre carrego umas mudinhas de roupas e um tênis extra nessa mala. Depois de cruzar o oceano Atlântico, meu corpo começa a pedir por refrescância, higiene e cheirinho de roupa lavada. Minha necessaire com maquiagens, creme e desodorante também se encontra aqui, assim não preciso carregar peso na bolsa de mão.

Produto indispensável para longos voos: shampoo a seco. Meu cabelo oleoso agradece. Eu normalmente não uso esse produto, pois lavo meu cabelo todos os dias. Contudo, quando enfrento longas horas de viagem, um shampoo a seco faz toda diferença!

Bolsa de mão
Carteira, fones de ouvido, power bank, uma bolsinha com todos os documentos de prima importância (passaportes, comprovação de vacinação, PCR, cartões de embarque), um livro, creme de mãos, meu journal, caneta e um pacote de lenços umedecidos.

Lenços umedecidos são ótimos para higiene íntima (ppk e axilas agradecem), para tirar a oleosidade do rosto, para dar uma limpadinha no sapato/roupa e para limpar as mãos depois de comer um chocolate meio derretido.
 
Quando o trajeto é longo, eu opto por não usar maquiagem, pois essas 24h transformam rímel e delineador em olhos de panda.

Mas e o resto das coisas?
E os objetos de casa? Roupa de cama? Utensílios de cozinha? Livros? No post passado, eu disse que o essencial é subjetivo, e depende muito do estilo de vida que se tem. Como eu não tenho um lar estabelecido, nem móveis comprados, eu passo minha temporada em lugares já mobiliados.

Quando compro algum artigo para casa e livros, eu os deixo em uma caixinha na casa de amigos que faço no local. Tenho uma caixinha dessas em Versalhes, com livros, canecas, chaleira elétrica, cafeteira e tapete. Em algum momento vou buscá-la, só não sei quando haha.
°°°
Posts que você vai adorar!

6 comentários:

  1. Só viajei de avião uma vez, mas acho que esse pensamento de carregar apenas o essencial é muito útil em qualquer viagem que podemos fazer. Além de só facilitar a nossa vida, né?
    Amanda, eu já falei que te acho super corajosa? explorar o mundo em busca de novas aventuras e novidades de modo autônomo é algo que só de imaginar me dá um friozinho na barriga, haha. Você já teve esse sentimento lá no começo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! Viajar leve é sempre uma boa ideia.

      Muito obrigada, Liz! Então, eu já tive, sim, esse sentimento... e isso me bloqueou 2x. Eu "perdi" duas oportunidades por causa desse medo do desconhecido, medo de mudar tudo, medo de "não dar certo", sabe?

      Quando olho para trás, eu não me arrependo, pois reconheço que eu era muito imatura naquela época, e que faltava muita confiança na minha própria capacidade.

      Desde a pré-adolescência, meu sonho sempre fora e ir viver no exterior. Nunca sonhei com casa, carro, grande família. Meu sonho sempre foi essa aventura em um novo país. E um dia me dei conta de que eu não estava realizando esse sonho por puro medo e insegurança... Foi então que comecei a trabalhar isso dentro de mim.

      Uma vez que você tem a sua primeira experiência... todas as outras são mais naturais. Você se sente cada vez mais capaz e seguro. Você entende como as coisas funcionam lá fora.

      O mais difícil é aquele primeiro empurrão, mas depois... só vai! Se quiser me chamar no privado, no insta, posso conversar contigo melhor sobre isso!

      Beijo!

      Excluir
  2. eu queria muito poder me aventurar assim, de ir viajar e conhecer outros lugares, mas ainda tenho que terminar a faculdade, espero conseguir um intercâmbio no meu mestrado, ia ser ótimo demais

    beijosss
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol linda!! Eu acho essa ideia do mestrado uma ótima solução! Falta quanto tempo para te graduar? um beijo!

      Excluir
  3. Eu achei maravilhosa essa ideia das caixinhas espalhadas pelo mundo, poucos objetos que realmente marcaram a sua vida o suficiente para serem escolhidos e guardados para um possível futuro reencontro. Poético demais Amanda.

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa caixinha torna tudo mais prático! Espero algum dia ser a amiga que guarda a caixinha do amigo viajante hehe
      Um beijo!

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo