livro, série e hábitos do momento

Francamente falando, eu não gostava muito de ler durante a minha "agradável" adolescência. Eu estava tão preocupada com coisas espantosamente fúteis que não tinha muito tempo para me cultivar... Bem, o tempo passou, essa tempestade cessou, e o sol voltou a reinar nos meus jardins. Quando olho para trás, para todo o tempo "perdido", tempo esse que poderia ter sido usado em prol do meu próprio desenvolvimento intelectual e espiritual, sinto urgência em aprender tudo o que posso.

Tenho passado os últimos anos entre páginas de livros, documentários e assuntos relevantes e que me instiguem. Esse hábito de me cultivar e de passar tempo quieta se intensificou nos últimos três anos, e é por isso que eu digo Nunca é tarde demais. Nunca é tarde para fazer florescer novos hobbies e habilidades. Nunca é tarde para desapegar daqueles rótulos que não queremos mais. Nunca é tarde para se questionar. Quem sou hoje? Quem quero me tornar?


De vez em quando me pego fazendo o seguinte questionamento: Se eu viesse a falecer e fosse convidada à mesa de jantar com todas minhas possíveis versões futuras, quais dessas versões me deixariam enjoada? Quais dessas versões tirariam um suspiro encantado do fundo do meu peito? Esse é apenas um exercício que me traz alguns insights - por vezes assutadores.

Anyway, o post era sobre outra coisa, mas tudo bem. Estou nessa onde de deixar minha escrita ser o que ela bem quiser. Contudo, voltando ao tópico inicial, hoje sou uma devoradora de livros, e quero compartilhar um dos livros que estou binge-reading: O Mundo de Sofia - Romance da História da Filosofia. Siiiim, prezado leitor, estou (re)lendo este livro preciosíssimo. Eu tentei lê-lo quando era adolescente, mas, como eu disse no início do post, minha mente amada não estava focada nesse tipo de conteúdo... Para ser precisa, eu nem cheguei a terminar o livro naquela eṕoca.

Como vocês sabem bem, eu adoro observar as sincronicidades que o universo me entrega de bandeja. Saiba que o universo, seus guias, ou como você preferir chamar, está sempre se comunicando com você - basta prestar atenção. Eu voltei a ler O Mundo de Sofia, pois recebi vários sinais nos últimos dois meses, como quem diz Querida, tá mais do que na hora. Para vocês terem uma noção, ainda quando eu estava em Paris, esse livro veio à minha mente algumas vezes. Depois de um tempo, notei que minha amiga tinha esse livro na sua estante. Quando estava voltando para o Brasil, eu me deparo com esse livro em uma livrarira do aeroporto. Em um passeio pelo shopping em Porto Alegre, eu o vejo em mais uma livraria. No dia seguinte, fui visitar minha amiga em sua casa, e adivinha o que encontrei na estante do seu quarto? Exato! O Mundo de Sofia novamente! Eu parei tudo e disse Amiga, eu preciso ler esse livro - me empresta? E aqui estou, viciada nesse cativante e misterioso romance sobre a História da Filosofia.

Além das leituras, estou assistindo à Grace and Frankie na Netflix - essa série é genial! Trata-se de duas mulheres nos seus 70 anos que passam a morar juntas e desenvolvem uma amizade, depois de seus maridos pedirem divórcio para casarem um com o outro. Eu amo a espiritualidade aflorada de Frankie e todo o charme e pompa de Grace.

Grace and Frankie

Desde que cheguei em Porto Alegre, entre um passeio (contido) e outro, tenho devorado O Mundo de Sofia e Grace and Frankie. Entre canecas de café e chá, entre meias quentinhas e incensos de alecrim, esse hábito tem tornado meus dias mais aconchegantes. Tenho dormido cedo e, consequentemente, acordado cedo. Estou aproveitando as primeiras horas do dia, que vêm em silêncio e com muita potência. Algumas pessoas preferem produzir à noite, e quem sou eu para dizer o que cada um deve fazer no seu momento de lazer, mas caramba! como é bom acordar cedinho com o sono regrado. Já faz uns bons anos desde que me tornei um early bird, e basta se tornar um para compreender os benefícios.
:)
Posts que você vai adorar!

4 comentários:

  1. Bem que eu quero cultivar esse hábito de dormir cedo, viu...

    Bem-vinda de volta, Amanda! Abraços pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Preciso reler "o mundo de Sofia". Li quando tinha uns 18 anos e flerto com a filosofia desde então. Menina, comecei a assistir "Grace & Frankie" achando que ia rachar de rir, mas já estava querendo chorar no primeiro episódio. Por mais que a série procure dar um tom leve, ela aborda uns temas bem doloridos. Acabei abandonando pq ainda estou tentando me encontrar nesse processo de envelhecimento (fiz 40), mas uma hora eu retomo. Enfim, siga cultivando seus hábitos gostosos e lendo os sinais que o universo te envia. Adoro identificar esses sinais tb <3

    www.umnovodestino.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! eu estou sempre me emocionando com Grace and Frankie... choro mesmo. Eu estou exatamente no meio do livro, e estou impressionada com o mistério que se desenrola e os cartões postais! Estou amando!

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo