celebrando midsummer em Örskär, Suécia

Foi uma longa viagem de Versailles (França) até Örskär (Suécia), mais precisamente, um ônibus, dois trens, um voo, um outro trem, um ônibus de viagem, uma balsa, um taxi e finalmente um barco - ainda bem que eu estava carregando apenas uma malinha de rodinhas. Foi um trajeto "pingado", pois Örskär é uma ilha pequeninha que se encontra no Mar Báltico, ou, como meus olhos constataram, um pedacinho de conto de fadas.


Midsummer é uma celebração muito aguardada na Suécia. É o solstício de Verão, o auge da energia e do calor. É quando os suecos deixam as ruas da cidade e viajam para suas summer houses em busca do verde e do mar. Não é à toa que esse período do ano é tão especial por aqui, pois o Inverno é extremamente severo, com temperaturas abaixo de 0° por vários meses. O sol não aparece nos meses mais frios, e os suecos se encontram no meio da escuridão por um longo período, com uma leve claridade de 2h ou 3h durante o "dia". O oposto vale para o Verão, quando o sol praticamente nunca se põe. A foto a seguir foi tirada à 1h da manhã, ou seja, não existe escuridão nessa fase do ano.


Se você me acompanha aqui no blog, já deve ter notado que eu sou apaixonada por magia, paganismo, wicca e witchcraft. O calendário wiccano segue a Roda do Ano, festejando solstícios e equinócios - os famosos sabbats. Litha é a celebração do solstício de Verão, e é o momento em que se adquire força e energia. É o momento de tirar os planos do papel, de se aventurar e de celebrar, inclusive, a energia sexual e a potencialidade do nosso corpo. Se você se encontra, agora, no Hemisfério Sul, então você está passando pelo solstício oposto, Yule - eu posso dedicar um post somente aos sabbats, se vocês quiserem :)

Diversas são as formas de festejar Litha, e nós elaboramos um midsummer pole com plantas, flores e galhos que encontramos ao redor. Quer dizer... Sami e Carl fizeram o trabalho pesado, enquanto eu colhia flores para embelezar o pole.

Nós éramos 06 adultos e 01 criança, Chloé, que virou minha amiguinha logo no primeiro dia e que não desgrudava de mim. Com exceção do Sami, eu não conhecia ninguém que estava naquela casa. Foi super bacana conhecer um pouquinho de cada um deles e compartilhar jogos, conversas e refeições. É uma benção sair da minha bolha, dos meus pensamentos privados e das minhas dificuldades. Às vezes, tudo o que eu preciso é escutar sobre os outros universos que existem fora do meu próprio.

Vou parcelar esse midsummer em outros posts, pois quero compartilhar esses momentos e pensamentos com carinho e atenção, ok? Um abraço apertado!
:)
Posts que vocês vão amar:

4 comentários:

  1. Doida para ler esses outros posts. Você assistiu o filme "Midsommar"? É um filme de terror psicológico que se passa na Suécia durante o midsummer. Rola altas metáforas e a gente acompanha a jornada da protagonista. É um dos melhores filmes que assisti nos últimos tempos. Não sei se vc acompanha o blog da Bela, não a fera. Ela mora na Finlândia e sempre faz posts sobre as comemorações da roda do ano e claro que teve a do midsummer que se chama Juhannus. O equivalente na Ucrânia é Ivana Kupala. Em ucraniano, verão é "lito"e em russo é "liêta", alguma dúvida de que vem de litha? Eu amo aprender sobre essas tradições pagãs e perceber o quanto o cristianismo roubou várias delas. Alô-alô, São João! Beeeijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu assisti siiiim, há muitos anos atrás! e sim, é incrível como o cristianismo está entrelaçado às raízes pagãs. só o que me incomoda um pouco ainda é o fato de celebrar feriados no hemisfério sul que foram criados no hemisfério norte. tipo... Natal em Janeiro no Brasil!!!! quê??? não faz sentido algum.

      Excluir
    2. Exato! Não faz o mínimo sentido, mas adoro essa oportunidade de ampliar meus conhecimentos e ter essa percepção.

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo