você ~tem~ que aprender Inglês?

Eu estava conversando com um de meus alunos particulares de Inglês, e ele disse algo que chamou minha atenção: tem que doer um pouco para aprender. Ok, eu entendi o que ele quis dizer. Ele usou a palavra "doer" como "esforçar-se". Ele quis dizer que tem que se esforçar para aprender Inglês, e eu concordo plenamente.

Contudo, eu sei que esse pensamento ainda carrega uma nuance de obrigação, tarefa maçante, sofrimento, cansaço, de deixar de fazer algo prazeroso para estudar Inglês. Essa cultura no pain, no gain me cansa. Por que temos que sofrer para aprender algo? Por que colocamos o Inglês e outros aprendizados na caixinha obrigação? Ainda dizemos tenho que aprender Inglês, em vez de quero aprender Inglês.

No post infância: como aprendi Inglês + amor por idiomas + empoderamento, eu conto sobre o desenvolvimento da minha amizade com Inglês desde minha infância. Eu sempre vi Inglês como uma diversão, um passatempo, um desafio e um poder, e isso reflete na forma como enxergo o aprendizado de qualquer outro idioma. Eu não preciso aprender Italiano - eu quero! Eu não preciso aperfeiçoar o meu Francês (até porque estou dizendo au revoir, France logo logo), mas eu me senti tão empoderada falando Francês que quero solidificar esse idioma quando eu voltar para o Brasil.


Nós temos resistência àquilo que é difícil, eu sei. É muito mais fácil dizer não gosto disso, não sou boa naquilo do que sentar a bunda e se esforçar. Eu passo muito por isso, e estou aprendendo a me desvencilhar desses rótulos limitantes.

É uma questão de perspectiva :)

Aprender Inglês de forma tranquila e amigável vai além de ser bom com idiomas e letras. É também uma questão de perspectiva. É olhar para o material de ensino e cochichar para si mesmo É um processo, e eu estou no meio do caminho. É pensar no privilégio que temos ao investir nosso tempo, dinheiro e esforço em aprendizado - um privilégio que muitos não possuem.

Algumas pessoas reclamam de ter que aprender um idioma, mas elas nem sabem por que estão reclamando. Elas vão com a maré. Se todo mundo reclama de ter que estudar, por que eu não reclamaria? Sabe quando faz um tempo fechado e cinza, e você diz nossa, que dia feio, mas você não o acha feio de fato? Tipo isso.

Aprender Inglês, assim como qualquer idioma, é algo muito prazeroso. Precisa de esforço? Sim! Tem dias que a gente quebra a cabeça para entender a diferença entre Present Perfect x Simple Past? Sim, mas uma vez que você saca a diferença, seu reading faz mais sentido, seu writing e speaking adquirem um acabamento de qualidade, como a bainha da saia bem costurada, em vez de pontas rasgadas.

Tudo começa a fazer mais sentido, e você se sente empoderado. Você quer aprender mais e mais! Você quer viajar para Veneza e se perder pelas ruas só para pedir informações para algum estranho. Você não quer fazer perguntas simples e diretas, não-não. Você quer elaborar frases bem conjugadas e bem-educadas. Você quer escutar sua música favorita do momento e se arrepiar com a letra, e então se arrepiar novamente por ter compreendido algumas partes. Você quer cantar a música em voz alta e sem restrições, pois você sabe o que está cantando. Você pode até cantar mal, mas sua pronúncia está ótima e isso basta para subir no palco, pegar o microfone e cantar no karaokê. É por isso que você quer aprender Inglês.
:)
Posts que você vai amar:

4 comentários:

  1. oiee!

    vc definiu bem a coisa e o jeito certo de olhar pro estudo de um idioma. é necessário esforço, sim, mas não é só isso. quando eu tinha aulas particulares com a minha prof., eram um encontro de 2h por semana. sinceramente, aquele era o melhor momento da semana. eu ficava ansioso pra conversar com ela, mostrar minha evolução e aprender mais coisas.

    amei o seu blog. voltarei mais vezes! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriel! Tudo bem? É exatamente isso que tu falou: era o melho momento da semana. Um momento que tu investia em ti <3 Obrigada por compartilhar sua experiência!

      Abraço!

      Excluir
  2. Amanda do céu, vc definiu tudo! Se sentir empoderada, cantar e entender o que canta. Fazer uma piada em outra língua e as pessoas entenderem e rirem junto: um dos melhores sentimentos da vidaaaaa hahahahahha É aquele momento que faz toda a jornada valer a pena e vc pensa "sou foda!" hahaha Um grande beijo e sigamos apaixonadas por aprender línguas <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Alessandra! Como é bom, né? Nós ficamos contentes com nós mesmos. Às vezes, conversando com pessoas que não compartilham as mesmas línguas, pode rolar um sentimento de frustração, do tipo "queria fazer uma piada na língua X, mas essa pessoa não vai compreender".

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo