o que faço em dias tristes

Tem dias que a gente só precisa de um carinho, e esse carinho pode (deve) vir de dentro. Cada um lida com sua tristeza de forma diferente, e eu vou compartilhar umas coisinhas simples que me acolhem como um ursão grandão e caloroso. Espero que essas diquinhas sejam úteis :)

Largar tudo e tomar um banho quente é meio caminho andado para se sentir em casa. Eu amo o quentinho da água na minha cabeça, nos ombros e nas costas. Eu sempre saio do banho renovada e com aquela sensação de Wow, isso era tudo o que eu estava precisando.

Uma comidinha quentinha e que dê sustância! Uma tigelinha de polenta com molho vermelho, sopa com pedaços de pão, massa. Esses dias mais tristonhos não me dão muita vontade de cozinhar, então prefiro pratos mais práticos e rápidos. Contudo, se o que você precisa é fugir daqueles pensamentos ruins, então cozinhar algo mais elaborado pode ser uma boa pedida. Uma lasanha, um bolo de fubá, uma torta de limão.

Bater um papo com papel e caneta. Eu já notei que quando consumo alimentos e bebidas mais do que o necessário é porque estou tentando tampar algum buraco emocional. Eis que começo a escrever. Eu descrevo exatamente o que estou sentindo física e emocionalmente. Dor nos ombros, aperto no peito, desânimo, saudade, não queria estar sozinha hoje à noite. Eu me sinto tão sozinha... Eu tento provar para mim mesma que não preciso de ninguém, mas o que eu mais quero é alguém. Eu quero ser a diferentona, mas tudo o que eu queria hoje à noite é um marido e um filho e seus temas da escola. Eu sempre fugi do ambiente familiar, em busca de algo que me preenchesse de felicidade, mas talvez eu esteja fugindo daquilo que mais me faria feliz. É assim que o desabafo começa. Umas palavras. Umas frases. Uma corrente de coisas que estavam trancadas.

Além de escrever aquilo que pinica, também vale deixar registrado uma comparação entre o eu agora e o eu passado. Estamos sempre em busca de algo, passamos a noite acordados, sonhando com o dia em que aquela viagem vai se tornar realidade, o dia em que colocaremos nossas mãos naquele diploma/certificado suado, as primeiras caixas de mudança chegando na casa nova. E depois que esse sonho se concretizou? É fácil esquecê-lo e partir para o próximo. Esquecemos facilmente da batalha e da recompensa, portanto é super importante fazer uma listinha com tudo aquilo que conquistamos no(s) último(s) ano(s) e ver o quanto mudamos.

Meias quentinhas, incenso, velas e Netflix - existe combo mais reconfortante? Mesmo assim, esse combinho mágico só funciona se a casa estiver arrumada, então, mesmo tristonha, colocar as coisas no lugar dá aquela sensação de dever cumprido, de alívio, de agora eu consigo enxergar.

Planos? Você gosta? Você sente a boca salivar com a palavra "projeto"? Eu sim. Eu amo criar. Eu preciso estar envolvida em algum projeto ou plano. Mesmo super para baixo, eu sinto meu corpo formigar, sinto minha energia mudando quando faço planos. Eles me tiram daquele mood estagnado. Eles me puxam para dentro do carro e dizem Bora viajar! E lá estamos nós, eu e meus planos, rumo a uma ilha distante de qualquer pensamento ruim.

Eu também gosto de escutar essas musiquinhas aqui:
Espero que esses carinhos te ajudem a superar esses dias :)

tryna keep my mind at bay
sunflower still grows at night
waiting for a minute till the sun's seen through my eyes

- Rex Orange County

4 comentários:

  1. eu amei muito esse post! ❤️
    compartilho muito dessa sensação de um banho quentinho, parece que renova tudo. sempre que to meio pra baixo eu busco ir pro banho, só não tomo banho quente no verão, daí faço questão de ser um banho bem gelado para acordar mesmo

    escrever é realmente muito bom, depois que passei a manter um diário muita coisa melhorou por aqui, passei a me entender mais

    gosto também de tomar chimarrão e ascender um incenso, se tiver sol e frio, melhor ainda

    beijossss
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! É exatamente isso! Escrever amplia o cenário, tira as ideias do abstrato. Um beijo!

      Excluir
  2. tão bom descobrir o seu canto virtual <3 me identifiquei com a sua escrita e com a forma que você fala sobre a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Laryssa! Tão bom saber que você se identifica com o Work Of Art! Seja bem-vinda <3 E obrigada por ter deixado esse comentário! Um beijo!

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo