pressão para ficar bem

uma fotinho que tirei há alguns anos atrás :)

Eu acordei às 4 da manhã, e acordei disposta! Isso só aconteceu, porque eu caí no sono às 9pm, depois de ter comido uma tigela gigante de quinoa com um molho que inventei com o que tinha na geladeira - ficou uma delícia. Então, estou eu aqui, com energia para compartilhar algo que me dei conta há poucos dias atrás.

A gente se pressiona, né? Parece que tudo tem de acontecer da noite pro dia, na velocidade da luz, na velocidade 5 do créu. Não sei você, mas tenho a impressão de que se eu não tiver uma resposta, uma solução neste exato agora, meu mundo vai acabar, e o sol não vai nascer para mim - drama.

Tudo (tudo mesmo!) precisa ser resolvido na hora. Se estou com dor de cabeça, preciso de algo que pare a dor agora. Se estou com fome, faço um snack. Se quero preencher algum vazio, compro alguma coisa que nem preciso. Se quero mudança, tenho que tomar uma decisão agora. Se estou com ansiedade, ela tem de ir embora! Às vezes, eu esqueço de dar tempo ao tempo. Eu esqueço que temos tanto tempo, e que só precisamos dar um tempo.

Não faz muito que comecei a aprender sobre processos, e me dei conta de que minha minha saúde mental é só mais um desses processos. Percebi que eu estava me pressionando para ficar bem, e isso não me faz nada bem nananina-não. Eu estava cobrando minha mente um bem-estar que talvez ela não esteja pronta para me entregar. Eu venho dormindo o suficiente, me alimentando bem, preservando minha energia, por que eu ainda estou ansiosa e sem brilho no olho? Acontece que essas necessidades primárias do corpo são o mínimo que eu poderia fazer, agora eu só preciso dar tempo a esse processo e parar de me pressionar para ficar bem logo!

Outra coisa que me ajuda é bater um papo com minha ansiedade e perguntá-la o porquê de sua vinda, em vez de anestesiá-la. Há tantas formas de fazer isso! Gosto de escrever o que estou sentindo no meu journal, ou mesmo enviar um áudio para mim mesma. Quando a ansiedade bate na porta, temos a oportunidade de descobrir a origem dos problemas e o que deve ser mudado.

Dê tempo ao tempo. Escute sua ansiedade. Não se pressione para ficar bem agora-agora-agora. Tudo faz parte de um processo :)

Comentários

  1. eu só consigo agradecer por esse post, de verdade

    você não tem noção do QUANTO eu estava precisando ler isso. percebi que eu tb me ponho muita pressão pra estar bem, às vezes a gente só precisa de umas horas a mais de descanso, de entender nosso sentimento e respeita-lo

    muito obrigado mesmo
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!

      Fico super feliz de saber que esse textinho te trouxe algo de bom, um conforto, um carinho, uma reflexão.

      Um beijo!

      Excluir
  2. Ahh, os processos... tem muito a nos ensinar! Gostei do que vc compartilhou no final, sobre ter conversas com a ansiedade ao invés de anestesiá-la, qualquer hora vou experimentar essa coisa de fazer áudios pra mim mesma.

    Abraços, Mand <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho ótimo mesmo essa ideia de conversar com a ansiedade. Aceitar o que ela tá me dizendo. Aceitar é o início, né?

      Um beijo, linda!

      Excluir
  3. Um post necesário! Quem nunca está ansioso hoje em dia? Quem nunca está preocupado com alguma situação e quer que seja resolvida logo? Imediatismo é lenha na fogueira da ansiedade. Como você disse, aprender a dar tempo ao tempo, assim o sofrimento é menor.

    Bêjo Amanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, exato, exato! E acredito que Slow Living tem tudo a ver com isso!

      Excluir

Postar um comentário