28 velinhas no meu bolo


Coucou! Ça va? Estou aqui em casa quietinha, tentando manter a ordem entre razão e emoção, pois estou na minha lua minguante (período pré-menstrual). Estou tomando um chá de ervas calmantes, mantendo meu útero aquecido e deixando a pepeca respirar longe de qualquer calcinha - que benção! Estou aqui pensando sobre meu aniversário (foi ontem), comparando-o com meu aniversário anterior e trazendo umas reflexões importantes à tona.
Eu normalmente não celebro meus aniversários de forma planejada como as pessoas geralmente fazem, sabe? Aquela função de criar uma playlist, colocar um bolo na mesa e curtir esse momento com amigos. Contudo, esse ano foi diferente. Aliás, foi absolutamente diferente do meu aniversário anterior - graças à deusa! Só para contextualizar, meu aniversário de 2020 foi aqui em Paris durante as greve dos transportes, quando as pessoas literalmente se tapeavam para conseguir entrar no metrô/ônibus como sardinhas enlatadas - sem exagero. Eu estava vivendo em apartamentos temporários, divindo-os com estranhos bacanas e não-bacanas (Exemplo não-bacana: um advogado colombiano absurdamente lunático e insensato que deveria ser diagnosticado com Mitomania e que estava estudando para ser juiz - vai entender). Eu fiquei doente no dia do meu aniversário e não tinha muitos amigos por aqui. Eu passei a tarde daquele aniver sozinha no Starbucks, tentando cobrir minhas lágrimas com meu copo grande de white mocha. Meu aniver de 2020 aconteceu durante um inverno cinzento. Meu aniver de 2020 foi um inverno cinzento.

Nossa, passou! Amém! E é por isso que estou muito feliz em poder comparar meu aniver do ano passado com esse aniver de ontem que foi puro amor e alegria; sem dúvida alguma, o melhor aniver que passei até hoje, por mais que estejamos em meio a pandemia, por mais que o toque de recolher comece às 6pm aqui em Paris.

eu e Sami fazendo n'importe quoi

Anna e Bassel <3

Meu dia foi bem corrido, e quase não tive tempo para almoçar; só parei em casa para comer uma fatia de pão integral com molho de tomate caseirinho que havia preparado para a semana. Sou teacher de Inglês, e depois que minha última aula do dia terminou, fui correndo para o apartamento do Sami, que já estava preparando as comidinhas e enchendo balões com nossa amiga Anna <3 Bassel chegou logo depois. Para quem não lembra do Sami, eu apresentei ele no post 20.12 - Les Jardins de Versailles.


Quando abri a porta, fui acolhida com um carinho caloroso, mas discreto - eles são suecos haha. Meu coração foi tomado por uma onda de doçura quando vi que eles estavam preparando o meu aniversário com tanto cuidado. Sinceramente, eu não estava esperando por isso. Eu não esperaria isso de pessoas que conheço há poucos meses - mas parece que eles me conhecem há bem do que isso.

Passei boa parte da minha vida não esperando muito das pessoas a minha volta para me proteger de possíveis decepções. Eu sempre ajudei a preparar aniversários alheios e seus presentes, mas eu não sentia esse fluxo voltando em minha direção, então sempre foi mais fácil aceitar que as pessoas não se esforçariam muito por mim. A mesa posta com comidinhas que gosto, os balões coloridos pelo chão e as 28 velinhas me trouxeram tanta doçura no peito que meu coração deve ter se transformado naquele mamão que se come de colher no café da manhã.

A única coisa que posso dizer é obrigada, obrigada, obrigada!

Um comentário:

  1. ownn, que fofa! feliz pelo seu dia e antes tarde do que nunca: feliz vida, Amanda! <3

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo