Paris x Birmingham e meu choque cultural


Quero começar dizendo que estou super grata e contente de estar em Birmingham, ok? Por favor, universo, não interprete esse post como uma forma de ingratidão haha, but truth be told, eu não me vejo morando por aqui. Contudo, devo dizer que Brum é uma cidade ótima para se passar os holidays, explorar, fazer compras e aproveitar os vários parques e lagos que a cidade oferece. Então, se você, caro leitor, está pensando em passar uns dias aqui em Birmingham, venha! Aliás, venha e tire suas próprias conclusões sobre a cidade.

De antemão vou explicar os porquês de eu ainda não ter me adaptado a Birmingham, e você vai entender que não é somente por causa da cidade, mas também porque estou muito adaptada ao modo de vida francês, que aprecio muito, que já está cristalizado dentro de mim e que ocupa boa parte do meu ser, não deixando muito espaço para o modo de vida brasileiro. E nessa mistura Paris x Birmingham x Porto Alegre, eu notei alguns contrastes e achei bacaninha compartilhar com vocês.

brummies podem ser um tanto quanto escandalosos
E isso é algo que nós brasileiros temos em comum. Sabe quando você vai para um bar com os amigos, e fica todo mundo falando alto ao mesmo tempo e até mesmo gritando? Então, os brummies são bem brasileiros nesse quesito. Não estou dizendo que a galera parisiense não perde o controle, mas você normalmente verá as pessoas conversando tranquilamente, sem berrar, nem derrubar cerveja no companheiro logo ao lado.

o tempo não favorece o apéro
O apéro francês é basicamente um picnic, podendo ele ser simples e improvisado ou mega elaborado. Apéros são feitos em qualquer lugar ao sol onde você possa se sentar no chão com amigos, vinho e alguns lanchinhos práticos e fáceis de serem carregados. Em Paris, você encontrará várias pessoas espalhadas ao longo do rio Seine durante a Primavera e o Verão - é lindo de ver!

Birmingham é uma cidade com muitos canais, e Brindleyplace, um complexo bem bacaninha com pubs, cafés, restaurantes e atrações às margens do canal, seria o local perfeito para experienciar o famigerado apéro, porém os brummies não o fazem, e acredito que o tempo seja um dos principais fatores já que a chuva vai e vem sem nem avisar. Além disso, a cultura do pub no UK é muito forte, então já é meio automático ir pedir um pint em algum pub bacaninha - não para mim haha. Eu ainda quero comprar um vinho branco, uns tomates-cerejas, umas bolachinhas e me jogar em qualquer pedaço de chão que me forneça uma vista agradável.

salto-alto, vestido tubinho, cilho postiço

Eu amo tudo isso, ok? Mas amo essas altas produções lá de vez em quando, não todos os dias. As brummies certamente têm esse ponto em comum com as brasileiras: uma alta preocupação e um alto investimento de tempo e dinheiro nesse universo de cosméticos, cabelo, unhas, etc. As brummies andam pela rua em plena luz do dia de salto-alto rosa neon, roupa colada, vestidos em tecidos e estampas chamativas, cabelo platinado com aquele aspecto de quem recém saiu do salão de beleza, unhas postiças, cilhos tão longos, pesados e volumosos que devem fazer vento toda vez que os olhos piscam. E é sério, eu acho isso fenomenal! É muito bacana ver toda cor e ousadia na forma como as brummies se vestem, e eu fico apaixonada pelas roupas que elas usam por aqui.

Contudo, Beyoncé já disse uma vez (ou várias), pretty hurts, e é exatamente o que já conversamos no post aprendi com as francesas: roupas largas e confortáveis + análise de um guarda-roupas sem carinho. Não estou disposta a me sentir desconfortável ao longo do dia e ponto final. Eu já havia meio que apagado da memória aquela imagem de mulheres puxando o tomara-que-caia e lutando para atravessar uma rua de pedras em um lindo, mas perverso, par de salto-alto, mas as brummies me fizeram relembrar.

Não estou dizendo que um é melhor do que o outro, mas toda essa produção e desconforto não me pertence mais - louvada seja a deusa! Eu afrancesei muito nesse aspecto desde que me mudei para Paris, pois sou a louca das calças largas e vestidos longos e esvoaçantes, além disso, minha maquiagem do dia-a-dia é a mesma da noite: um pouco de base, rímel, um delineador fininho, um blush para dar uma cor et voilà! Pronta em menos de 5min.

librairies? boulangeries? onde estão vocês? 

As boulangeries são as famosas padariazinhas recheadas de lanchinhos da deliciosa cuisine française, e eu estou sentindo uma tremenda falta de andar na rua e sentir aquele cheirinho de croissant recém assado... snif. Em Paris, você encontra uma boulangerie a cada esquina, assim como as librairies (livrarias). Há dias que tudo o que quero é dar uma voltinha em algum ambiente tranquilo e quentinho, então saio pelas ruas em busca de alguma livraria que eu ainda não conheça. Elas normalmente são pequeninas e aconchegantes, como a imagem que guardamos com carinho da livraria de A Bela e a Fera. São apenas livrarias? Sim, mas cada uma tem seu charme especial. E aqui em Brum, err... Ainda não encontrei. É claro que Birmingham tem livrarias, como a Waterstones, que é enorme! Porém não é a mesma coisa, sabe? Você sabe quando você sabe hehe.
:)
Gente, eu só quero destacar o fato de que estou feliz por aqui, tá? E que esse post é apenas uma sinalização de contrastes entre Paris e Birmingham. Um beijo de luz!

Comentários

  1. Ei Amanda,
    Realmente o povo aqui em Birmingham não tem costume de fazer pic-nic nos canais, mas eles fazem nos inúmeros parques espalhados pela cidade... e a cidade certamente está diferente do normal por conta da covid...
    Espero que vc consiga encontrar mais pontos positivos em Brum!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)