Inglês autodidata - o que você precisa saber antes de começar a estudar

Você quer aprender Inglês de forma autodidata, mas não sabe muito bem por onde começar? Vem cá que eu vou te dar uma luz. Essas dicas parecem bem simples - e realmente são - e é por isso que a galera não as leva muito a sério, mas confie em mim, anote essas dicas num post-it e cole na testa, porque elas são fundamentais e vão impulsionar seu aprendizado. Então antes mesmo de sentar essa bundinha na cadeira e partir para ação tenha as seguintes dicas em mente:

duolingo é um aliado, não seu salvador

Você conhece o app Duolingo? Aquele da corujinha verde e fofa! Então, eu já vi várias pessoas falando Ah, o Duolingo é uma b****, não tem como aprender Inglês com isso. Gente, começamos pela parte em que o Duolingo é ma-ra-vi-lho-so! E acho uma sacanagem falar mal de um app gratuito que funciona extremamente bem. Logo, pare de xingar minha corujinha fofa.

O Duolingo é uma ótima ferramenta para quem quer iniciar seus estudos e não sabe por onde começar. Em uma plataforma interativa, o Duo apresenta exercícios de fixação de vários pontos gramaticais separados em tópicos bem organizadinhos. Além disso, fazendo poucos minutos de Duo por dia, você tem acesso a muito vocabulário variado.

Eu considero esse app espetacular, mas ele é apenas um aliado, não seu salvador. Se você quiser entrar nessa onda autodidata procure outras fontes além do Duo que complementem suas "faltas". Eu coloquei "faltas" entre aspas, pois na verdade não está faltando nada nele. Não queira que apenas 01 plataforma preencha todas as suas necessidades de aprendizado. O Duo traz exercícios rápidos e interativos de fixação. Ponto. Saiba aproveitar o que ele tem de melhor :)

compreenda as classes gramaticais - as do português mesmo

Isso mesmo, se você quiser aprender um segundo idioma, tenha uma noção básica da gramática de sua língua materna. Já faz alguns anos que dou aulas de Inglês para adultos e independente da classe social há uma carência palpável de conhecimento gramatical da língua portuguesa.

Eu sei que "aprender" classes gramaticais no colégio pode não ter sido a experiência mais interessante da sua pré-adolescência, mas esse é o momento de esquecer os traumas escolares e compreender esse conteúdo efetivamente, porque sério, isso vai te ajudar muitíssimo.

O que são essas classes gramaticais, Amanda? Te lanço 10 palavrinhas aqui: substantivo, artigo, adjetivo, pronome, numeral, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição. Anotou?

Essas são as classes gramaticais da nossa rica e amada língua portuguesa. Por mais que haja algumas diferenças entre Inglês e Português, esse conhecimento vai impulsionar o seu aprendizado. Parece coisa pouca. Parece que não faz diferença, mas faz! Sabe por quê? Continua lendo o próximo tópico e você vai entender.

Inglês é uma língua muito versátil

O que significa work? Bem, work pode ser tanto trabalho (substantivo) quanto trabalhar (verbo), e você apenas distinguirá esses dois significados fazendo uma "leitura de tijolos", que consiste em ler uma oração e traduzir calmamente palavra por palavra. De vez em quando peço a meus alunos que traduzam orações, e sabe o que eles fazem? Em vez de ler palavra por palavra (tijolo por tijolo), eles pegam algumas palavras aleatórias, invertem a ordem e me entregam uma outra oração diferente da original. Saca esse exemplo:

  • I work hard on Fridays. 

Tradução correta: Eu trabalho duro (muito) nas Sextas-feiras.
Uma tradução meio nada a ver: Meu trabalho é duro nas Sextas-feiras.

O significado é quase a mesma coisa, mas não dá para traduzir assim, primeiramente porque não temos o possessive adjective "my", logo não existe "meu" na tradução. Você consegue sacar a diferença? Eu trabalho (verbo). Meu trabalho (substantivo). PRESTENÇÃO! hehe

Às vezes os alunos se apavoram com umas frases longas e mais complexas, e já saem dizendo Ai, não entendo nada! Contudo, se o aluno fizer aquela leiturinha de tijolos marota, tudo se torna mais fácil e desce mais redondo.

O Inglês é tão versátil que a mesma terminação -ing pode ser usada para coisas diferentes. Aqueles que já estudaram o tempo verbal Present Continuous geralmente associam o -ing com indo, endo, ando. Por exemplo: falling (caindo), eating (comendo), studying (estudando). E tá certo! Great job! Mas o -ing não para por aí. Quando você estuda a diferença entre present participle gerund, você compreende que o -ing possui diferentes funcionalidades, por exemplo:

  • She is writing her motivation letter. (Ela está escrevendo sua carta de motivação.)
  • Writing is my favorite pastime. (Escrever é meu passatempo favorito.)

Saiba o que você quer falar em português

Muitas vezes o aluno trava na hora de construir frases porque não sabe o que de fato ele quer falar. Sério, parece bobagem, mas muitas vezes o aluno não está se dando conta daquilo que ele está falando. Um exemplo clássico dessa situação:

Eu: What are you doing now? (O que você está fazendo agora?)
Aluno: I study English. (Eu estudo Inglês.)

É quase a mesma coisa? É, mas não é! Porque eu não estou perguntando o que ele normalmente faz, sua rotina, e sim o que ele está fazendo no momento. São estruturas diferentes, tempos verbais diferentes. Uma vez que você tem a frase em Português bem estruturada em sua cabeça, passá-la para o Inglês tijolo por tijolo é bem mais fácil e lógico. E isso nos leva ao próximo tópico.

use o Português como um guia

Eu vejo muitas escolas de Inglês no Brasil refugando o uso de Português em sala de aula, e ok! Concordo que usar o máximo de Inglês em aula dá um boost no aprendizado, mas tem que haver um limite, pois tem vezes que o aluno quer apenas uma breve traduçãozinha para baixar sua ansiedade.

Além do mais, qualquer língua que você conheça pode ser uma baita ferramenta, um fiel aliado nessa sua caminhada. Tá certo que tem momentos que não dá para traduzir ao pé da letra e querer comparar o Inglês a outras línguas, pois elas simplesmente funcionam de formas diferentes. Porém, há momentos que a tradução e comparação entre línguas dá um match fenomenal - aquele match que você nunca encontrou no Tinder. Então, why the hell você vai refugar uma língua que pode te ajudar?

Eu falo 04 idiomas atualmente: Português, Inglês, Francês e Espanhol (o Espanhol ficou meio capenga desde que cheguei na França, mas ok). Enquanto aprendendo Francês, eu faço uso de todas as outras três. Quer um exemplo? Toma essa 1st conditional, que funciona exatamente como o Português:

  • Se eu poupar dinheiro suficiente, vou viajar no final do ano.
  • If I save enough money, I will travel at the end of the year.

umas dicas lindas e 01 tapa na cara

  • Seja curioso! Traga o Inglês para sua vida com vídeos, Netflix, blogs e livros que te interessem.
  • Procure grupos de conversação que acontecem em bares pela sua cidade. Pode ser que esse grupo seja meio chato. Ou você pode dar sorte com um grupo muito legal e você venha a fazer amizades! 
Importante: Se as pessoas desse grupo te oprimem pela forma como você fala, você pode (1) não dar a mínima e falar que você ainda está aprendendo e que não tem que provar nada para ninguém, ou (2) rir da cara deles, mostrar seu dedo do meio e ir embora :) Particularmente, nunca tive problema nesses grupos, pelo contrário, sempre fui muito bem recebida. Tenha em mente que você não é obrigado a falar em Inglês, afinal de contas, é somente um bar com pessoas bêbadas achando que tão arrasando no speech.
  • Seja crítico com o que você está falando. Avalie se a frase que você acabou de formar faz sentido.
  • Tapa na cara: não tenha medo de ser corrigido, nem fique estressadinho. Pelo contrário, seja humilde, peça para ser corrigido e agradeça - foi assim que aprendi Francês.
  • Não tente decorar listas de verbos, adjetivos, pronomes de uma vez só. Selecione o conteúdo alvo da semana e realize exercícios de fixação em cima daquilo. Uma vez que você tiver compreendido esse assunto super bem, você está apto para partir para o próximo.
  • E mesmo que você já tenha compreendido super bem tal ponto gramatical, às vezes demora um tempinho para colocarmos em prática no nosso speaking de forma natural. Então repito: seja crítico e faça auto-correções quando necessário.
  • Tá tudo bem errar! Eu ainda erro nas 04 línguas que falo. Vai me dizer que você nunca falou "as cadeira"? haha não mente que é feio.

essa dica vem do coração

Tome seu tempo. Não se compare com outras pessoas, mas com seu past self (eu do passado). Aproveite o aprendizado de uma segunda, terceira, quarta (...) língua, pois é gostoso demais! Não veja o Inglês como um inimigo a ser derrotado, e sim como uma forma de empoderamento! Vai lá, arrasa e depois vem aqui me agradecer. Amo vocês ♡

Comentários

  1. Olá, Amanda.

    Acompanho seu blog pela minha lista de leitura no painel do meu blog há alguns meses, desde que vi uma postagem divulgativa sua sobre ele lá no grupo Novos Escritores Brasileiros, do qual também participo.
    Amo estudar inglês e amei as suas dicas. Vou tentar colocá-las em prática para aprender cada vez mais.

    Um beijo! 💋
    ~Rose Gleize | ~Blog Cartas da Gleize. 💌

    ResponderExcluir
  2. ah, amei amanda! obrigada pelas dicas ♥ tenho usado o duolingo diariamente e complementando o estudo (por enquanto) com um podcast. como ainda não tenho muito tempo para dedicar ao inglês (estou estudando outras coisas) essa foi a melhor forma que encontrei pra colocar o idioma na minha rotina (além de também ver blogs e assistir algumas coisinhas em inglês).

    ResponderExcluir
  3. Amei! Parabéns pelo blog!
    Keep it going! ��

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)