Diário Nômade - e se eu quiser algo novo?


Bonjour!

Recém acordei. Está fazendo um dia lindo lá fora! As flores se abrem no auge da primavera, enquanto eu me fecho no auge da quarentena. E tudo bem. Vou aproveitar o máximo que der entre as paredes do meu quarto, os quatro cantos dessa escrivaninha, os cactos, os livros e as páginas em branco desse diário que pedem para conversar comigo.

Levantei e fui passar um café. Não tinha café. Fiz beicinho, pois passar café faz parte do meu ritual sagrado matinal hehe. Resolvi, então, fazer um chá de framboesa, o qual me trouxe uma daquelas reflexões que me fazem repensar o que quero para minha vida. Como um chá de framboesa fez esse link? Não me pergunte. Não sei.

Sei que estava servindo água fervente na xícara, quando começo a pensar no medo que temos em perder interesse pelas coisas/pessoas, bem como temos medo que as pessoas percam o interesse por nós. Logo que cheguei em Paris meus olhos brilhavam enquanto meus pés saltitavam pelas ruas, contudo, ainda na primeira semana de mudança, pensei "estou apaixonada pela cidade, mas o sentimento que hoje tenho por Paris vai mudar de pouquinho em pouquinho, de lua em lua".

Mesmo aceitando a impermanência, fiquei com medo de perder o interesse por Paris. Por quê? Bem, isso teria de gerar uma mudança, e mudar incomoda como um blusão que você gosta, mas que pinica nas costas. Porém, quem disse que a paixão pelo que fazemos deve perdurar pela eternidade? Quem disse que não se pode almejar a mudança? Quem registrou que a mudança não é algo natural e necessário? Eu sei que às vezes pode ser desconfortável, por outro lado, quem disse que não é gostoso mudar?

Por que ainda sinto peso e culpa toda vez que quero renovar? Deveria ser simples como: Quero mudar de emprego. Ok, o que posso fazer? O que está ao meu alcance para que eu seja o motor dessa mudança benéfica? Quero mudar de apartamento. Ok. De cidade. Ok. De estado civil. Ok. Ok. Ok.

Por que estou condicionada a linkar todo um drama a esse conceito de mudança?
Eu gosto de Paris, mas...
E se eu quiser algo novo?

Comentários

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)