você me ama como as estrelas

conversas tolas e gostosas que
se misturam e se perdem
e se encontram
entre o desejo que hesitamos em demonstrar
o campo magnético que estamos a evitar
entre seus olhos que
olham minha boca que
suspira de tanto querer
beijar seus olhos que
namoram meus braços que
abraçam meus joelhos
mas que queriam te abraçar

estou sentada nesta cadeira de veludo laranja pois
não me sinto forte o suficiente para
me aconchegar no colchão onde você se encontra aqui na minha frente
você estica minhas pernas sob a cama
repousa sua cabeça sob minha coxa
você faz carinho
carinho de alguém que só quer carinho
eu me questiono o tempo inteiro se
é carinho de mansinho
ou mais uma etapa concluída
desse protocolo padrão
para logo conseguir o que se quer

você faz esse carinho parecer tão verdadeiro
você mente tão bem
quisera eu mentir assim também
não quero ser a primeira carta do Tarot
saltitando à beira do abismo
minha fiel intuição
late em prantos ao meu lado
não quero pensar que de mim você gosta
tampouco cogitar que a poção
licor de amor e oração
venceu essa aposta
sou o epítome da vulnerabilidade
me convence com qualquer cantada barata
lábia afiada
conversa fiada
palavras floridas e bem decoradas

espio meu relógio ao pé da cama
é melhor você me beijar
enquanto o abajur ainda me ajuda a te enxergar
pois quando seu turno acabar
com o primeiro raio da manhã
sua cabeça não repousará em minhas pernas
seus olhos não procurarão minha boca
mas minha boca
ela ainda procurará seus olhos
entenda que não tenho muito tempo
entendo que não é para sempre
seu amor brilha
mas só brilha à noite
ah como amo a noite
ah como amamos à noite
você me ama como as estrelas
mas quando o sol esconde a lua
esconde também o brilho do seu amor

Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)